Ferrovia Norte Sul – Trecho Ouro Verde de Goiás (GO) – Estrela D Oeste (SP)

Compartilhe

Este trecho ferroviário entre Ouro Verde de Goiás (GO) a Estrela d’Oeste (SP), tem 665,80 km de extensão, e passa por 33 municípios que são diretamente afetados pelas suas obras de implantação nos estados de Goiás, Minas Gerais e São Paulo.

E representa um dos sete segmentos projetados e/ou em execução, da ligação entre Barcarena (PA) – Rio Grande (RS), denominada Ferrovia Norte-Sul (FNS).

Nosso trabalho consistiu de um levantamento do Patrimônio Histórico e Arqueológico minucioso ao longo de todo o trecho, resultando em um amplo volume de informações, e na evidenciação de oitenta e nove (89) Sítios Arqueológicos, que foram registrados no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) o órgão responsável.

EXEMPLOS DE SÍTIOS PRÉ – HISTÓRICOS TRABALHADOS

Descrição: DSC04319 Descrição: DSC04321

Sítio Arqueológico Brazabrantes I – vista parcial de uma área de decapagem com 40m².

DSC09075 (Large) DSC00787 (Large)

Área de escavação do Sítio Arqueológico Quirinópolis V e Instrumento Lítico do Sítio Arqueológico Quirinópolis VI

Descrição: C:\Users\Helio Braz\Pictures\FNS-2012\Resgate sítio Rio Verde IV\27-03-2012\DSC01468.JPG

Sítio Arqueológico Rio Verde V – Delimitação da área de escavação e coleta de superficie.

EXEMPLOS DE SÍTIOS HISTÓRICOS TRABALHADOSDescrição: Casa 1 (48)

Sítio Arqueológico Nova Veneza VI – Vista Norte – Delimitação do alicerce – pedras estruturadas na porção Sudoeste e Sudeste

F:\FNS\dm 1 cA.png

Sítio Arqueológico Histórico Damolândia I – Etapas do resgate Casa A. a) entulho e vegetação; b) limpeza inicial; c) alicerce evidenciado; d) detalhe do alicerce.

C:\Users\Eu\Desktop\FNS\DAMOLÂNDIA\Sítio Damolândia I\casa b.png

Sítio Arqueológico Histórico Damolândia I — Etapas do resgate Casa B –a) delimitação do alicerce; b) detalhe sudoeste do alicerce; c); possível cozinha com vestígio de fogão; d)                                                        visão geral do alicerce e trempe em cômodo sem identificação; e) detalhe da ‘lareira’; f) ‘privada’ externa

C:\Users\CLAUDIO\Desktop\Sit. Rio Verde 3\Fotos resgate - maio.junho\DSC02280.JPG C:\Users\CLAUDIO\Desktop\Sit. Rio Verde 3\Fotos resgate - maio.junho\áreas\DSC02358.JPG

Sítio Arqueológico Rio Verde III – Escavação na área 1, estrutura das fornalhas – Detalhe da estrutura de fornalhas, após abertura das quadras (nível: 0 – 0.20 m).

Cursos de Educação para o Patrimônio

Foram ministrados cursos de Educação para o Patrimônio para os professores das disciplinas de História e Geografia da rede pública (Escolas Municipais e Estaduais) e também às escolas particulares e suas coordenações, pessoas ligadas aos órgãos públicos voltados principalmente para a educação, cultura e turismo além de escritores(as) e moradores pioneiros que contribuíram com o levantamento histórico, através de seus depoimentos e entrevistas.

De todos os trinta e três (33) municípios, que englobam a área atingida, selecionamos quatro para sediarem o Curso de Educação para o Patrimônio, devido à localização mais central em relação as outras cidades impactados pela obra, as quais tiveram seus representantes transportados para a cidade sede mais próxima. Segue abaixo as suas respectivas sedes:

  • Curso realizado em Rio Verde.
  • Curso realizado em Nerópolis.
  • Curso realizado em Damolândia.
  • Curso realizado em Palmeiras.

O curso ofereceu aos participantes um kit pedagógico contendo os seguintes itens:

  • Apostila Multidisciplinar de Atividades Pedagógicas, elaborada pela Equipe de História da Fundação Aroeira;
  • O livro: Manual de atividades de Educação Patrimonial, autora: Evelina Grunberg;
  • O livro: Guia básico de Educação Patrimonial, autoras: Adriane Queiróz Monteiro, Evelina Grunberg e Maria de Lourdes Parreiras Horta;
  • Uma cartilha com conteúdo referente à Arqueologia elaborada pela Equipe de História da Fundação Aroeira;
  • Uma cartilha com conteúdo referente à Educação Patrimonial elaborada pela Equipe de História da Fundação Aroeira;
  • Um banner referente à Arqueologia;
  • Um banner referente à Educação Patrimonial;
  • Um DVD, elaborado pela Equipe de História contratada pela Fundação Aroeira, com todo o conteúdo ministrado no curso, com as leis que fazem referência à preservação e tombamento dos bens, informações sobre o IPHAN, um vasto banco de vídeos que exemplificam bens materiais e imateriais, fotos dos patrimônios das cidades envolvidas no curso entre outros itens de apoio pedagógico.
  • Certificado com carga horária de 16 horas.
  • Água e lanche da manhã e/ou da tarde nos horários previstos no Plano de Curso.
  • Almoço para os participantes que se deslocaram de outras cidades para assistirem ao curso, por conta do Consórcio Aroeira.
  • Transporte para buscar e levar os participantes nas cidades vizinhas onde residem.

C:\Users\francesco\Desktop\2.jpg

Participantes de um dos cursos, se conhecendo com a aplicação da primeira dinâmica, logo de manhã.

C:\Users\francesco\Desktop\1.jpg

Debates dos grupos ao final do dia sobre os projetos elaborados pelos próprios participantes para a fixação de conceitos e suas aplicações em sala de aula

Compartilhe